A visão do investidor tubarão – 500 Pratas
A VISÃO

INVESTIDOR TUBARÃO

 

Quando decidimos investir o nosso dinheirinho suado, nos deparamos com diversas modalidades de investimentos. Temos renda fixa, fundos, ações, derivativos e tantos outros. Há quem invista até em moeda digital, um dinheiro que não existe se você parar para pensar, mas tudo bem, tem gosto pra tudo.

 

AS TANTAS OPÇÕES

Diante e tantas opções, começam a surgir as confusões e até mesmo comparações injustas entre as classes de ativos, mas vamos lá, tem uma coisa que você precisa entender.

Existe uma coisa que torna incomparável as diferentes classes de ativos, que é a capacidade de geração de caixa vinda da produção. Veja bem, existem ativos que não tem essa capacidade de geração de caixa.

Bom, você deve estar se perguntando, mas que diabos é essa geração de caixa? Vamos lá!

 

Geração de caixa é a possibilidade que um sistema tem de trazer dinheiro de fora para dentro do seu ciclo.

Imagine que você tenha uma fábrica de biscoitos em sua casa. Nessa fábrica trabalha apenas você. O ciclo acontece da seguinte forma: Você vai até o distribuidor, compra farinha, gordura e os demais ingredientes necessários. Em seguida você entra com a mão de obra, transforma esses ingredientes em biscoito e, por fim, vende ao consumidor final. Ao vender ao consumidor final, você troca os biscoitos por moeda e numa quantidade superior a que você gastou para comprar os ingredientes. Oras, o que temos nesse caso? Temos geração de caixa, pois conseguimos trazer dinheiro de fora para dentro do sistema. O sistema é a sua fábrica de biscoitos.

Observe que quanto maior a qualidade dos biscoitos fabricados, maior será a demanda pelo produto. A demanda aumentando, você pode dobrar a sua geração de caixa (dinheiro entrando para o sistema) a cada ano, semestre, trimestre, etc. Não tem prazo certo para multiplicar a geração de caixa. Isso só depende da qualidade do produto oferecido e da demanda do mercado.

Essa geração de caixa pode crescer sem você alterar o sistema, basta ir acelerando o processo, porém vai chegar um ponto que não tem mais como acelerar, então você vai precisar contratar funcionários, alugar um espaço maior e transformar a pequena fábrica em uma grande distribuidora de biscoitos.

Oque possibilitou todo esse crescimento? A geração de caixa, o quanto de dinheiro esse sistema teve capacidade de trazer para dentro do seu ciclo.

 

E NA RENDA FIXA?

Agora que você entendeu o que é geração de caixa, eu te pergunto. Um ativo de renda fixa como CDB, Poupança, Selic, etc. Eles podem gerar caixa? Até podem, mas não tem como você acelerar o processo e aumentar a geração, pois eles não são organismos vivos, são apenas dinheiro alugado e sem vida. Isso mesmo, dinheiro alugado. Pensa comigo...

Você pode ir até uma loja de roupas alugar um terno. Você pega o terno emprestado e se compromete a devolver o terno e mais R$100,00 no outro dia. R$100,00 é o preço do aluguel do terno.

Quando você investe em um ativo de renda fixa, você está alugando o seu dinheiro para alguma instituição. É mais ou menos assim, você empresta 1000 reais para o banco e depois de alguns meses ele te devolve os 1000 e mais 100 reais, que é o valor do aluguel do seu dinheiro.

Esse é o mecanismo da renda fixa. Veja que é previsível e sem grandes possibilidades aumento na geração de caixa.

 

E EU COM ISSO?

Tudo isso que eu falei até aqui, foi para você entender a diferença entre investir em renda fixa e investir em ações de empresas.

Quando a gente fala de investimento em ações, é muito comum, principalmente para investidores iniciantes, observarem apenas o preço. Procuram ações com preço descontado, na expectativa de vender com a alta algumas semanas depois. Ora, mas qual o sentido de fazer isso, uma vez que você pode comprar parte de uma empresa justamente pela sua possibilidade de geração de caixa?

Uma empresa de hoje, pode ter a sua capacidade de geração de caixa multiplicada diversas vezes daqui algumas décadas, e isso também fará com que a empresa cresça muito. É exatamente como a sua fábrica de biscoitos lá em cima. E veja que não há limites, basta que para isso a demanda pelo produto continue aumentando.

Quando o investidor de ações aprende a olhar a empresa dessa forma, ele para de procurar uma ação que esteja com um preço que lhe pareça agradável e começa a procurar uma empresa que apresente grandes chances de multiplicar a sua capacidade de geração de caixa nos próximos anos.

Todo investidor de ações inteligente, percebe que se comprar um pedaço de uma empresa hoje, e essa empresa multiplicar a sua geração de caixa no futuro, isso fará com que ele receba uma boa parte desse caixa e ainda participe do crescimento da empresa.

 

DE MAIS UM PASSO

Então, se você ainda é daqueles investidores que fica procurando preço, mas não sabe bulhufas da empresa que está investindo, procure esquecer um pouco a cotação e tentar identificar aqueles negócios que mais irão gerar caixa no futuro, pois é isso que vai deixar você rico no longo prazo e não comprar a ação por 10, vender por 20 e se achar o Warren Buffett Brasileiro.

Espero que esse artigo te faça menos sardinha e mais tubarão

Bons investimentos!

Leandro Cabral