VACAS LEITEIRAS OU EMPRESAS DE CRESCIMENTO?
PAGADORAS DE DIVIDENDOS OU

EMPRESAS DE CRESCIMENTO

AÇÕES BOAS PAGADORAS DE DIVIDENDOS E EMPRESAS  DE CRESCIMENTO

 

Um assunto muito discutido entre os investidores é sobre as ações boas pagadoras de dividendos (as famosas vacas leiteiras) e as ações de crescimento. É comum ver investidores indecisos e sem ter certeza de qual seria a melhor opção para uma carteira de longo prazo.

Para resolver esse problema, o investidor deve entender que tanto as empresas quanto os investimentos passam por fases e entender essas fases pode ser importante na hora da escolha.

 

O CICLO DAS EMPRESAS

 

Toda empresa tende a seguir um ciclo, que é o nascimento, o crescimento e depois a estagnação. O crescimento é a fase que a empresa retém os lucros com o objetivo de formar um caixa e reinvestir no próprio negócio. Esse tipo de empresa costuma pagar poucos dividendos, mas apresenta grande potencial de crescimento.

Já empresas que se encontram na fase de estagnação, não costumam apresentar um crescimento muito expressivo, pois, geralmente, já são empresas muito grandes e como não tem mais como manter o crescimento, acabam distribuindo uma maior parte dos seus lucros. Essas são as famosas “boas pagadoras de dividendos”.

Vale lembrar que tudo que foi dito acima serve apenas para empresas que apresentam lucros consistentes. Empresas que tem dificuldades administrativas não conseguem nem crescer e nem distribuir dividendos de forma saudável.

 

Para aprender a analisar essas e outras empresas, clique aqui.

 

AS FASES DOS INVESTIMENTOS

 

Assim como as empresas, os investidores também possuem fases nos investimentos. Podemos basicamente simplificar em duas grandes fases. A fase de acumular patrimônio e a fase de usufruir. Na fase de acumulo o investidor deve reinvestir todos os dividendos provenientes das suas ações. O investidor que não fizer isso estará retardando a sua independência financeira.

Já o investidor que se encontra na fase de usufruir dos investimentos, poderá utilizar parte dos dividendos para manter o seu custo de vida e a parte que sobrar deverá ser reinvestida. Dessa forma o patrimônio continua crescendo.

Perceba que, enquanto o custo de vida for superior ao montante vindo dos dividendos, ainda não se pode considerar fase de usufruir, pois seria necessário depreciar o patrimônio para manter o custo de vida.

 

ESCOLHENDO A EMPRESA

 

Entendendo essas fases, tanto das empresas quanto dos investimentos, pode-se decidir qual a melhor empresa para se ter em carteira.

Um investidor em fase de acumulo de patrimônio, pode ter empresas boas pagadoras de dividendos, mas é essencial que tenha empresas de crescimento, pois essas costumam apresentar um retorno superior aquelas que já estão estagnadas, mas também apresentam maior risco, sendo necessário uma escolha minuciosa. As empresas grandes servirão como uma proteção para a carteira, pois costumam ser empresas muito sólidas.

 

Faça parte do meu grupo fechado e conte com uma equipe para te ajudar a encontrar essas empresas. Clique aqui.

 

Veja que é ilusão pensar que o retorno se consegue apenas com empresas boas pagadoras de dividendos. As empresas de crescimento podem apresentar retorno muito maior e como a fase é de acumulação, receber dividendo, ou não, não faz muita diferença. Quando uma empresa distribui o dividendo ela simplesmente está entregando ao acionista o poder de decisão sobre o lucro gerado.

Para entender melhor isso, podemos imaginar o seguinte exemplo: Uma empresa estagnada que cresce 4% ao ano e apresenta um Dividend Yield de 6%. Essa empresa possibilitaria um crescimento de 10% ao ano para o patrimônio do investidor. Por outro lado, uma empresa que apresente apenas 3% de Yield, mas com potencial para crescer 12% ao ano, entregaria um crescimento de 15% ao ano para o patrimônio. Nesse caso percebemos que a empresa de crescimento, mesmo pagando menos dividendos, possibilita um maior impacto no crescimento do patrimônio do investidor.

Aquele investidor que já se encontra em fase de usufruir, pode ter empresas de crescimento em sua carteira, mas é essencial que tenha empresas boas pagadoras de dividendos, pois essas empresas costumam ser sólidas e assim possibilitarão uma proteção sobre o patrimônio. Além dessa proteção esse investidor também receberá os dividendos que serão usados para cobrir o seu custo de vida.

 

O MAIS IMPORTANTE SÃO OS LUCROS

 

Através dessa análise podemos concluir que o mais importante é que a empresa tenha lucros consistentes, pois, dessa forma, a empresa poderá crescer ou distribuir. Se a empresa tiver lucros consistentes, independente de pagar bons dividendos ou não, possibilitará um crescimento no patrimônio do investidor. Já uma empresa que pague dividendos, mas não tenha lucros consistentes, teria que se endividar para manter esse padrão de distribuição e isso geraria um impacto negativo no patrimônio do investidor.

Concluo dizendo: Nunca escolha uma empresa apenas porque é uma boa pagadora de dividendos, mas escolha a empresa por que ela entrega lucros consistentes.

 

Leandro Cabral - 500 Pratas

 

Sinergia nada mais é que a energia de crescimento dos seres humanos que buscam o elevar social entre todos! "Sulivan Oliveira"

 

Participe da sinergia do grupo 500 Pratas. Saiba mais.

 

 

 

 

 

51kE7unSw0L._SL250_
51Yzc2E3YIL._SL250_
51hQh3YPn9L._SL250_

5 Comments

  1. Edmilson Pereira Marins disse:

    Bom dia Leandro, te conheci no YouTube e agora estou conhecendo o seu site. Gostaria de mais uma gentileza sua, se eu dividir o LPA pelo Valor da cotação terei o lucro por ação em percentual, que ao meu ver é mais fácil pra comparar com outros ativos. Estou te contando isso pra dizer que sou novo no assunto e o que quero mesmo é saber a sua opinião sobre a afirmativa acima ( por favor, sem filtro rs ). Edmilson Marins

  2. Anônimo disse:

    Muito bom esse artigo!

  3. 500pratas disse:

    Legal Jorge! Eu entendo o seu caso.

    Bom, a única forma de investimentos que eu promovo é a de longo prazo. Isso por que eu não posso contar nos dedos aqueles que são bem sucedidos fazendo trade. É o contrário, muitos dos meu alunos me procuram depois de ter perdido muito dinheiro dessa forma, então eu os ensino o Buy and Hold e logo as coisas começam a ir para o lugar e os seus patrimônios voltam a crescer.

    No que se refere ao investimento de longo prazo, Buy and Hold, a 500 Pratas estará a sua disposição.

    Sucesso!

  4. JORGE LUIS SANTOS BAHIA disse:

    Boa noite prof Leandro!

    Estou investindo a oito meses, mas de forma bem incipiente, uma vez que estou adquirindo conhecimento em alguns ativos. Uma coisa é certa, sai da escuridão financeira(sair da caderneta de poupança). Tenho aplicações em rendas fixas e algumas ações que considero boas em relação ao mercado, como por exemplo: itausa, grandene, odontoprev entre outras. Tenho tesouro selic e ipca + 2024. Tenho feito alguns trades de dias, mas de forma bem intuitiva sabe!
    Na realidade ainda não me defini que investidor serei. Estou muito mais para investidor de longo prazo. Acontece que estou com 55 anos sabe! por isso tenho uma certa insegurança quanto a prazo entende!!
    Gostaria muito de uma boa orientação. Vendo seus vídeos acho as suas explicações bastantes convincentes para meu enriquecimento pessoal e patrimonial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.