Investir ou não investir?

Investir ou não investir? (parte 1)

23 de outubro de 2019

Olá investidores,

Estou de volta pessoal, Bryan escrevendo por aqui. Hoje vamos continuar essa boa conversa sobre o mundo dos investimentos.

Conforme comentei no artigo “Primeiro ano de um investidor”, nós continuaremos a entender mais alguns conceitos. Aos poucos começamos a entender as nuances e nos tornaremos melhores investidores juntos, eu e vocês.

Aqui entra a pergunta que não quer calar: Por que e como devo investir?

  • Qual o sentido de alguém pegar parte do seu rendimento e colocar em algo que pode render (ou não)?
  • Vou deixar de aproveitar a vida e gastar comigo e com minha família?
  • Sei não… Vida é uma só e quero aproveitar pois não sei se estarei vivo amanhã!
  • Investir é complicado e arriscado, não quero perder tempo e dinheiro.
  • Precisa de muito dinheiro para investir e eu não tenho!

Se você nunca investiu ou tentou e desistiu, imagino que alguma das frases acima deve ter passado em algum momento em sua cabeça.

Para mim, o principal objetivo de investir é ter a possibilidade de ter a independência financeira. Para quem não sabe, essa expressão se refere ao fato da pessoa não depender do seu salário para manter seu custo mensal. E você não leu errado: o rendimento dos seus investimentos seria suficiente a ponto de que se você quisesse usá-los, ao invés de reinvestí-los, você pagaria todas as contas do mês sem precisar se endividar ou deixar de pagar alguma conta. Claro que estamos contando que você manteria o padrão de vida.

Quando seus rendimentos custeiam todas suas despesas

Acredito que agora você deve ter se interessado um pouco mais sobre o assunto e vamos conversar sobre isso. Ah, você pode investir pensando em outros objetivos também, como comprar uma casa. De qualquer forma já alerto que não há fórmula mágica e rápida, mas não desanime, vai dar tudo certo (rsrs)!

Abaixo falarei de um conjunto de quatro passos que poderão ajudar você a iniciar os investimentos:

  1. Um dos primeiros passos para começar a investir e evitar/eliminar dívidas. Geralmente dívidas têm altas taxas de juros e vão manter você nesse ciclo vicioso. Para isso é preciso reorganizar as contas, custos fixos e variáveis. Primeiramente vendo o que pode ser descartado do gasto variável e posteriormente ajustando o fixo. Concordo que se a pessoa ganha pouco e ainda tem uma família sob sua responsabilidade, a chances de poupar tendem a zero, por isso vem o segundo elemento…
  2. Aliando com o item acima, aqui entra um segundo fator: aumentar a sua renda. Com o aumento de renda, sua vida pode se tornar mais confortável ou, pelo menos, com menor preocupação com dinheiro. Aqui temos que alertar para algo bem importante: o aumento de renda, no início, NÃO pode vir junto com o aumento de despesa. Isso mesmo que você leu! Se você aumentar o seu custo de vida já no início, você nunca vai conseguir investir bem, pois você não conseguirá aumentar a sua margem voltada para os investimentos.  Esse aumento de renda pode vir através de melhor posição na empresa, um emprego mais remunerado, uma segunda atividade, empreendendo fisicamente ou virtualmente…
  3. Em terceiro lugar colocamos o item estudo. Pois é, você precisa estudar… Mas como assim ? Nem na escola eu gostava de estudar e você vem dizer para eu fazer isso agora que sou adulto? E digo: SIM, você vai ter que estudar. Como falei no artigo anterior, o dinheiro é seu e você é a melhor pessoa para administrá-lo!  A arte de investir é bem interessante pois o que você aprender aqui vai refletir na sua vida pessoal, você se tornará uma pessoa mais equilibrada e disciplinada, e com certeza irá adquirir bons hábitos =) .
  4. Um quarto elemento que é um fator motivador dos outros três acima é networking. Exato, estar próximo de pessoas que têm o mesmo objetivo que você. Pois quando estamos com um grupo que tem o mesmo propósito, nossa jornada se torna mais agradável. Também teremos trocas de experiências, e isso é bem válido para cortar caminho e errar menos, seja para você ou para quem está recebendo a informação. Ah… O 500 Pratas tem um grupo bem bacana onde eu, o Leandro Cabral (500 pratas), Saimon, Rubens e muitos outros estão lá para compartilhar ideias e ajudar na mentalidade de investidor  → Nosso grupo de estudos. Clique aqui e saiba mais.

O ciclo que vai mudar a sua vida (gastar menos, aumentar renda, estudar e fazer networking).

Esse ciclo poderá ser seu norte para você evoluir financeiramente na sua vida e iniciar a sua caminhada rumo aos investimentos. São passos simples e também sei que às vezes não é tão fácil de aplicar no dia a dia. Porém, pense que são etapas que ajudarão você a atingir um objetivo maior que é ser um investidor de sucesso. Quando digo sucesso, não é ser um bilionário, mas sim alguém que futuramente atingirá um padrão confortável de vida se mantiver firme no propósito.

Encerro por aqui essa primeira parte. No próximo artigo continuaremos a conversa e o que fazer após entender e seguir o ciclo.

Caso você queria aprender um pouco mais e ser um investidor melhor, existe o Curso 500 Pratas Light que dará uma boa visão de investimentos no link aqui.

 

Nos vemos em breve =)

por Bryan Reis

2 Comments

  1. Rubens disse:

    Ficou muito bom…

  2. Saimon_Rijo disse:

    Muito Bryan! Isso ai, vó citou o Network, sem ele você não evolui, não tem jeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.