Onde deixar a reserva de emergência? – 500 Pratas
ONDE DEIXAR A

RESERVA DE EMERGÊNCIA?

 

Olá! Primeiramente gostaria de pedir licença para me apresentar. Meu nome é Rubens e eu sou aluno do curso de investimentos 500 Pratas. Na última semana eu escrevi um artigo sobre reserva de emergência e o Leandro me convidou a postar aqui no blog 500 Pratas. Espero que você goste da leitura!

 

ONDE DEIXAR A RESERVA DE EMERGÊNCIA?

Quando falamos em reserva de emergência, temos que pensar em liquidez (o quanto será fácil e rápido eu acessar esses valores caso eu precise usar em uma emergência).

Parece fácil decidir onde alocar esse valor, mas será que é tão fácil assim?

Quando perguntamos a um investidor onde ele deixa a sua reserva de emergência, logo ele irá responder coisas como:

1. CDB de liquidez diária
2. Fundo DI com liquidez D+0
3. Tesouro Selic

Porém eu lhe pergunto o quão líquido pode ser essas opções citadas acima?

Vamos esclarecer alguns pontos que muitos não se atentam.

1. CDB de liquidez diária: apesar de sua liquidez diária esse tipo de aplicação tem um certo engessamento, pois em muitos casos ele não pode ser resgatado no fim de semana e/ou feriados (principalmente se estiverem alocados em corretoras, diferente dos CDBs alocados em bancos). Alguns bancos permitem o resgate 7 dias por semana. Atente-se a esse detalhe e o verifique antes de tomar a decisão. Quanto de sua reserva poderá ser alocada nesse modelo de investimento?

2. Fundo DI: esses até hoje eu só vi com liquidez em dias úteis, segunda a sexta feira (exceto feriados). Outro detalhe é o horário limite de resgate que em alguns pode ser até às 13:00 horas ou 15:00 horas, por exemplo. Esse é bem mais limitado em relação ao anterior.

3. Tesouro Selic: Essa modalidade de investimentos é considerada muito segura, por ser um empréstimo para o governo. Teoricamente, para levar um calote, somente se o país quebrar. O tesouro Selic pode ser solicitado o resgate a qualquer hora, porém a ordem só será executada em dias úteis das 9:30h até às 18h e o dinheiro estará na conta um dia útil após a execução da ordem. Chamamos isso de D+1.

Um outro detalhe é que todos os tipos de investimentos acima possuem a cobrança de IR no seu resgate.

Já falei dos famosinhos, e agora vou citar algumas outras opções:

1. Bancos digitais
2. Nuconta (Nubank)
3. Poupança
4. Cartão de crédito
5. Cheque especial

Nessas cinco opções que mencionei, tenho a certeza que haverá muita discordância, em principal pela nossa querida poupança e pelo polêmico cheque especial. Porém tudo pode se tornar benefício desde que você utilize da forma correta.

1. Bancos digitais: os bancos digitais tem se tornado uma boa alternativa, pois eles trazem uma nova maneira de se investir e relacionar com os seus clientes. Alguns desses bancos disponibilizam opções para resgatar o CDB no fim de semana e feriados (verifique essa disponibilidade no seu banco digital). Outra facilidade que vejo é o fato desses bancos oferecerem isenção na taxa de manutenção da conta e serviços gratuitos de TED, DOC e emissões de boletos (verifique a quantidade em cada um deles).

2. Nuconta (Nubank): a Nuconta do Nubank foi colocada separada da categoria bancos digitais pelo motivo de a Nuconta ser uma conta de pagamento e o Nubank, apesar do nome, ainda não é um banco. A Nuconta tem TEDs e emissão de boletos gratuitos e ilimitados (até o momento em que eu escrevo esse artigo) e todo valor depositado na Nuconta passa a render 100% do CDI, é isso mesmo, você simplesmente deixa o valor em conta e ele já passa a render e com liquidez imediata. Transferências para outros bancos, somente em dias úteis, porém, se você tiver o cartão Nubank, você pode usar o valor passando o cartão (crédito e débito) ou sacando ele em qualquer caixa eletrônico 24 horas. Outra opção que acho interessante é você usar o saldo do cartão de crédito e usar o saldo em conta para pagar a fatura (lembrando que se você parcelar a compra no cartão de crédito e pagar de forma antecipada, você ganha desconto). Essa, pra mim, é a melhor opção para reserva de emergência, pois o dinheiro tem liquidez imediata e ainda rende 100% do CDI.

3. Poupança: essa não se sai muito bem em uma roda de investidores, mas eu penso que ela pode ser uma aliada. Se você quer facilidade e mobilidade sem precisar abrir outra conta em um banco digital, a poupança é uma boa alternativa, pois sua liquidez é imediata. Vejo com bons olhos deixar uma pequena porcentagem da reserva de emergência na poupança, pois o nome é "reserva de emergência" e vamos usar esses valores em emergências, então queremos e devemos procurar comodidade e facilidade, não complique nessa questão.

4.Cartão de crédito: esse pode ser seu aliado ou inimigo assim como a opção cinco. Se você tem cartão de crédito, você pode utilizar ele como reserva de emergência, desde que você tenha algum investimento destinado a cobrir eventuais gastos não pontuais. Não tem segredo, você usa o cartão de credito para uma emergência e resgata o valor do investimento destinado para isso para pagar a fatura posteriormente.

4.Cartão de crédito: esse pode ser seu aliado ou inimigo assim como a opção cinco. Se você tem cartão de crédito, você pode utilizar ele como reserva de emergência, desde que você tenha algum investimento destinado a cobrir eventuais gastos não pontuais. Não tem segredo, você usa o cartão de credito para uma emergência e resgata o valor do investimento destinado para isso para pagar a fatura posteriormente.

5. Cheque especial: esse aqui tem a mesma pegada do cartão de crédito, porém com um período mais curto.

Bom depois de todas essas explicações, vou dizer a você leitor, não importa qual deles você vai escolher e aplicar. Não existe certo ou errado, existe apenas a escolha que te agrada e se adapta com o seu perfil.

Então faça a sua escolha e seja feliz.

Obrigado por ler meu conteúdo, compartilhe com seus amigos e leve esse conhecimento até eles.

Autor: Rubens Machado

Siga-me no Instagram: https://www.instagram.com/rubens.machado/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.